Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Março 2008’ Category

lw355

Os incomodados em mim

tal seria o incômodo
que não mudaria o dia
pois te veria passar,
e paciente assistiria,
que o mais simples normal,
de forma prática e sadia,
torna sua beleza esguia,
fugáz e tenáz rebeldia,
transforma uma tarde de sol,
logo na noite sombria.

incomodo pela presença,
pelo que não lhe devo forças,
sinto-me suave e sincero,
porque paciente aqui espero,
em palavras miudas,curtas
diretas, duras e frias,
definem com facilidade,
as mudas, flores, espinhos,
transforma a mais pura água,
em pequenos restos de vinho.

regam incomodam e servem,
o paciente agora ansioso,
seu semblante, de odio e amor,
pesa rápido em seu caminho,
nem um simples copo de vinho,
ou a água curadora,
podem do estranho tirar,
a sensação triste no olhar,
transformar ou transmutar,
do lugar não irá tirar,
fraco, já ao caminhar,
palavras que posso levar.

incomodo pelo sentido,
de levar as palavras no ar,
posso ser fiel ao regar,
mas paciente para aguardar,
sua nobre e boa colheita,
na minha vida acrescentar.
como capítulos de um velho livro,
sempre tenho a aprender,
meu orgulho porém cego,
não me deixa escolhas ter,
não digo, penso ou bocejo,
mas reitero sempre que vejo,
uma palavra, um lampejo,
trárá o maior sentimento,
virá com o orgulho atento,
mas penso em forma de vento,
sem tempo, cor ou momento,
que posso ir bem além,
das palavras de imenso desejo.

Incomodo pela verdade,
por tocar de forma tardia,
num pensamento que se passou,
num momento puro de amor,
numa palavra dita a quem for,
posso mostrar-lhe o caminho,
mas se lembre de deixar,
um cheiro ou algo no ar,
para quando se afastar,
do caminho breve lembrar,
e ter algo para viver,
um receio, certeza ou saber,
tenha sempre de modo abusado,
uma pergunta num texto ditado,
que posso passar percebido,
como um simples incomodado.

pois incomodo por vir de longe,
pés, caminham no nome,
meu pai, américo me guia,
meu nome o leva a dinastia,
tenho que ser intolerante,
ser sutil, não em tom desnorteante,
mas prefiro unir ao tempo,
um perfeito movimento,
de palavras em conjunto,
porque há prática de assunto,
no sentido, incomodar,
não posso muito transformar,
mas tenho o poder de olhar,
porque neles estão a resposta,
para apreciar aquele que gosta,
de descobrir em pouco tempo
um rápido sentimento,
pois medo , esperança e amor,
se dividiram quando for,
seja num nobre noivado,
num namoro involucrado,
mas que seja sempre citado,
por um amigo incomodado.

Anúncios

Read Full Post »

Momento Cultural (01)

Peça altamente recomendada, ainda mais pela presença ilustre de um dos nossos. Aproveitem para comer uma pizza na Moooooca e ser tratado como “um do bairro, belô”. E na promoção quem falar que viu aqui no site ganha um Dip Lip do Piá!!
Á LÁ:

Cia. Provisório-Definitivo convida:

TODO BICHO TUDO PODE SENDO O BICHO QUE SE É

Espetáculo de teatro para crianças (recomendável para maiores de 5 anos) escrito por Pedro Guilherme com direção de Hugo Possolo e Henrique Stroeter.

Projeto vencedor do PRÊMIO FUNARTE/ Petrobrás – Montagem de espetáculos inéditos –2005

iii Veja São Paulo
iii Guia da Folha
Guia do Estado Recomenda
6 Indicações para o Prêmio FEMSA –Coca-Cola 2007:

-Figurino (Hugo Possolo)
-Ator Coadjuvante (Marcelo Selingardi)
-Ator (Pedro Guilherme)
-Atriz (Paula Arruda)
-Texto Original (Pedro Guilherme)
-Melhor Espetáculo

A peça conta de maneira divertida as aventuras de três amigos em busca de seus sonhos: um pavão que quer ser gato, um pombo que deseja ser um pavão e uma passarinha que apenas quer voar!

Reestréia em São Paulo
Temporada: De 15 de março a 04 de maio

Local: Teatro Arthur Azevedo
Av. Paes de Barros, 955 Mooca
Tel.: 6605 8007
Estacionamento gratuito

Horário: Sábados e domingos às 16:00 horas

Preço: R$10,00 (Inteira); R$5,00 (Meia)

Read Full Post »

fei01

“Arqui,
me deram 3 ou 4 linhas para lhe escrever lindas palavras de congrulatações, mas já perdi 2 linhas…porra esse negócio de linha faz agt perder a concentração, oque escrever, agt fica distraido, PUTAQUEOPARIU, to na 4, meu Deus não tenho muito espaço… PARABÉNS!!!”
(PIO)

Pouco tempo, de convivencia muitos anos de amizade, ou seria muitos anos de convivencia e pouco tempo de amizade, isso não faz a menor diferença por que esse cara é como poucos no mundo. Sempre sorrindo, e é sorrindo que a gente fica quando vê esse cara que é O CARA. Parabéns Daniel!!! equipe brother se mora aqui ó. Agora pra quem não conhece o Daniel abaixo uam frase que resume ele.
“Um simples amigo te ajuda a remover um móvel. “Um amigo de verdade te
ajuda a esconder um corpo”.

Ao criador, FCB
Feliz aniversário (Dimi)

Fei, nossa amizade já está que nem a idade do Chanti, a gente nem conta mais o tempo, o que importa são as conversas, as bebedeira e os planos compartilhados num dia-a-dia qualquer.
Uma musiquinha do Matanza para vc:

Quero que a estrada venha sempre até você
E que o vento esteja sempre a seu favor
Quero que haja sempre uma cerveja em sua mão
E que esteja ao seu lado, seu grande amor
(Peri)

Read Full Post »

livro01

Dispara?

Quem?

Seu coração.

Quando?

Quando você a vê.

Sem duvida.

Mas falta o Ar?

Falta.

Você é mais alto que ela?

Não eu sou bem mais baixo, mas quando estou com ela eu flutuo ai sempre parece que sou mais alto.

Entendo.

Mas como isso aconteceu?

Isso o quê?

Isso, esse negocio de amar.

Sei não aconteceu.

Aconteceu e ponto?

É.

Mas porque comigo não acontece?

Já tentou esquecer seu passado?

Já mas…

Já mesmo? Você tentou com fé com vontade realmente de esquecer? Seja sincero.

É… Acho que não

Então ponto.

Ponto? Ponto pra quem?

Ponto pra amargura, pra tristeza, é só dar uma chance ao seu coração

Pra você é fácil falar.

Fácil por quê? Eu tinha meu passado também.

É…

Agora fiz meu presente e esboço o futuro.

Será que eu consigo?

Consegue todo mundo consegue.

Mas foi fácil?

No começo não.

Mas e agora?

Agora? Putz agora é tudo uma lindeza só.

Mas e as outras?

As outras bem as outras eu aproveitei, “tive muitas Deusas entre minhas Pernas.” Afinal “perto do osso a carne é mais gostosa.” Agora sou só de uma, agora somos eu e ela, mais eu que ela, mas um dia seremos dois em um só.

Coxas… Não sei se vou conseguir deixar, elas ficam melhor sem saia.

Bom ai é você quem sabe.

Read Full Post »

um_dia_qualquer

11:30 hs…
11:33 hs…
11:35 hs…
Abro os olhos…
Sinto uma dor latejante no corpo.
Fecho os olhos…
Me espreguiço…
Sinto novamente a dor em meu corpo se manifestar.
Lembro da noite anterior……….isso é ressaca………ai…ai……hoje o dia vai ser brabo.
Preciso levantar…
Que dia é hoje?
Sexta??
Não… hoje é sábado.
Vou levantar……tomar um banho…….que dor nas pernas…

Ligo o chuveiro……….que água boa………vou ficar um bom tempo aqui.

“Carai, quero me isolar do mundo.
Não quero mais sair e ficar nesse estado…
Quero encontrar a PAZ,
Estou lendo Mussashi, como eu gostaria de viver nessa época,
sair andando por ai, sem se preocupar com trabalho, dinheiro, nada…
quero entrar em um templo budista, lá encontrarei um pouco de paz,
acho que isso seria perfeito, mas eu quero algo mais,
estou muito confuso…
sinto carência, ansiedade, solidão, luxuria, agitação, nervosismo…
quase todos os sentimentos, menos o que eu mais desejo…PAZ.
Acho que se eu me isolar por uma semana, em algum lugar deserto, meditar, dia e noite,
só parando para comer, e quando estiver com muito sono.
Nada de bebida, cerveja ou até mesmo refrigerante.
Não vou querer nem carne, nem frango.
Apenas o que for da natureza
talvez assim eu consiga encontrar a paz que eu desejo.
talvez assim eu tenha o que eu quero a tanto tempo, todas as manhas.”

Tenho que sair do banho, vou almoçar.
Depois vou fazer o que?
Os felas vão passar aqui logo mais.
Vai ser outra noite daquelas.
Não, não e não.
Hoje eu vou pegar leve, amanha não vou acordar desse jeito.
Amanha irei acordar em paz.
Tenho que acordar em paz, não agüento mais essa situação.
Poxa vida esse almoço esta realmente muito bom…
Essa dor no corpo ta me matando…ta foda.
Trim, Trim.
– Aló.
– Paulinho???
– Fala Fei, que manda.
– To passando ai, nois passa na casa dos cara, vai no parque do Ibirapuera e depois nóis estende pra algum outro lugar. Em 20 minutos eu passo ai.
– BLZ, inté fiote.
Puta que pariu, mal acordei e já vou sair.
Hoje vai ser foda. Não quero sair, quero me isolar.
MEDITAR. Preciso muito meditar.
Que é isso, ando muito carente, solitário… e fico falando ainda de não sair com os moleques.
Mas não é esse tipo de carência que eu to sentindo.
Precisava de um Aconchego, daqueles bem gostosos… ..
Sinto falta deles.


– CAMPAINHA PRA VOCÊ, VAI LÁ.
– Tchau mãe, to saindo, quando chegar te aviso.
– tchau.

– Fala Fei, tranqüilo???
– Tranqüilo.
– Bora fiote.

Carai, como eu mudo quando to com esses caras.
Tava mo depre até agora pouco, é só qualquer um deles aparecerem que eu fico bem melhor.
Puta que pariu, não é atoa que nos consideramos tão bons amigos, eles mudam meu humor de uma hora para a outra. Num piscar de olhos, sem nem fazer esforço.
Como isso é bom, aquele pensamento ta certíssimo, “o namoro deveria ser mais unido que as amizades, mas não, as amizades que ficam cada vez mais fortes”.
Quem falou isso???
Porra, foi um dos caras……. Hum, depois eu lembro disso.
Já chegamos no parque. Nossa nem vi o tempo passar.
Que dia lindo… Perfeito pra ficar um pouco isolado e achar um pouco de paz….
Porra isso ta realmente me incomodando.
Vou me distanciar do pessoal um segundo, apenas pra meditar um pouco, isso vai fazer bem pra mim.
“Esses pássaros me trazem muita tranqüilidade,………
imagine se estivesse em uma cachoeira agora… vou imaginar… nossa que tesão”
….
….
….
– PORRA, PAULINHO, VAI FICAR AI MESMO ISOLADO…CHEGA MAIS.
Me cortaram….
e dai…
os caras tão querendo a minha companhia…
Ta du caralho aqui. Nossa, esse pessoal é muito firmeza.
Olha a galera toda plantando bananeira, e o Fei tentando ensinar.
hahahaha, o Sr. 06 não consegue de jeito nenhum.
Eita olha o derretido chegando pra mostrar seus dotes artísticos.
Isso sim que vale a pena… Que duca isso…
pena que já ta entardecendo….
nois vamos pra algum bar agora…
Já to ficando com sede, o pessoal também ta empolgadão.
hoje vai ser melhor que ontem…maravilha….
EU AMO ESSA GALERA.
– e ai, vamo onde agora
– sei lá, sempre tem a velha e boa cachaçaria, né não
– ai também já estaríamos perto de casa, né não.
– OPA
– vamo
– borá


– Um brinde, ao GPB e a todos nós.
– A nois.
Caralho, essa cerveja caiu muito bem.. ta geladinha, nossa que maravilha.
Como é bom ficar aqui conversando com os caras no bar, sumiram todos aqueles sentimentos ruins de antes.
Adoro meus amigos.


Porra a quanto tempo estamos aqui já…
to ficando ruinzinho já.
ta todo mundo ficando “legal”, menos as meninas… acho legal elas não beberem e mesmo assim acompanhar esses quatro porra locas aqui.
hehehehehehe
show de bola..
malandro, já são quase 3 da manha.
to bem ruinzinho já.
melhor irmos embora, logo mais alguém manda essa idéia, não quero sair daqui, ta bom demais.

– GARÇOM, traz a marvada
hehehehe, sabia que iam logo mais pedir a marvada.
– Falou galera… Amanha é domingão, nois marca alguma coisa, mas vamo pegar leve, pois segundona vai ser foda.
– Maravilha fiote, amanha marcamos um suquinho pra variar um pouco.
– hehehehehe
– FCB
– FCB
….
Pó Minha cama, esse sono vai ser bom…
Tranqüilizador….
que horas são???
4:30 hs
eita…

..
.
.
..

11:30 hs…
11:33 hs…
11:35 hs…

Abro os olhos…

Sinto uma dor latejante no corpo…

Read Full Post »

Só para constar
cansei de ficar enxugando gelo,
Quanto mais carinho eu dou
mais ele escorre pelos meus dedos
E tenho dito

Read Full Post »

feature31

Sonhos, sonhos sãos??

Blahnnn!!

O barulho oco que ecoa em minha cachola agora reverbera por meu corpo, derretendo todos os meus contornos, meus sentidos escorrem pela calçada sem nenhum limite. Abandone sua parca noção de realidade e tire os pés do chão por um instante. A métrica ficou para trás, a associação de imagens corre solta, dadaísmo freestyle ou surrealismo linha-dura, o que importa agora não é mais o real, mas o fluir de idéias.

Enquanto tento represar um pouco de lógica na sarjeta observo o cenário. Tudo parece suspenso em um tempo diferente, como se cada individuo obedecesse a sua própria realidade, aqui o status quo não freqüenta nem mais os livros de história. Negras nuvens mastigam o que sobrou do manto azul que cobria o céu, porcas-borboletas sobrevoam as grandes colméias aonde os humanos costumavam trabalhar em chiqueirinhos 2X2. Minha visão acompanha mais um rasante enquanto carros são jogados como brinquedos por meninos-de-rua gigantes que agora tem tempo de brincar com os carros sem que nenhuma janela lhe sejam fechada. A baleia metálica espirra por suas janelas passageiros-uvas-passas. O velho leão-Marinho tenta controlar tudo através de sua caixinha-mágica-hipnotizadora.

O guarda apita a multa para quem perder o compasso desse dub acústico, ou seria um maracatu eletrônico?? Confuso vejo as notas que saem como um chafariz do hidrante roxo ao meu lado. E terra reverbera em uníssono essa catarse coletiva, criando atmosferas ainda mais delirantes. Um alce tenta alcançar as acelgas que crescem em baixo do Minhocão. A banda passa, a faixa de pedestre balança como anêmonas bi-colores num balé sub-asfáltico. Passa a bateria. Meu coração apita, a rainha da bateria caminha em minha direção…ahh sonhos…sonhos são? Mas como? se aqui a sã consciência repousa na boca da rã?? Batráquios gospem nomes de possíveis maridos no coreto da praça. Políticos são prensados em praça publica por paralelepípedos faraônicos que lhe vem cobrar a merenda burocrática. As ovelhas queimam as cercas e não deixam ninguém mais dormir. A festa segue num ritmo de deixar Dionísio com azia. Que maravilha, Alice, segura minha mão enquanto o coelho mata o tempo que nos perseguia.

Como em um dia quente a lógica balança como miragem subindo do chão, num passeio irreal por tudo aquilo que podemos criar nos mais lindos becos sujos da mente, uma viagem lisérgica sem lenço ou sem documento, sem nenhum tipo de catalisador, apenas pela graça de tornar nosso cotidiano mais colorido, deixo minha alma quarar no varal, leve como a vida deve ser lavada, nessa toada vou deixando a toalha cair, a realidade vem feito uma gralha tolher a imaginação. De volta ao cotidiano de um ano que já nem começou, agradeço pela atenção dispensada, deixando um convite musical:

Leve sua alma para passear!!

Read Full Post »

Older Posts »