Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Outubro 2008’ Category

do not disturb snail

Alô?
Alô. Quem fala?
Fala! Sou eu.
Pode Falar?
Posso.
Então, como vai ficar?
Não sei.
Que eco é esse?
É que estou ocupado.
Mas você disse que podia falar.
Disse que podia falar, não que não estava fazendo nada.
Mas e esse eco.
Já disse, tô ocupado.
Mas esse eco tá incomodando.
Tô cagando PORRA!!!
Anúncios

Read Full Post »

obeco

É com muito carinho e orgulho que novamante osIncomodados convidam à todos para mais uma peça do nosso ator-galã.

A peça “O Beco” é inspirada no livro homônimo de Patricia Engel Secco, e fica em cartaz até o final de semana no Teatro da Vila, na rua Jericó, 256 (tel. 3258-6345). A temporada é curta porque logo após a peça segue viagem e também se apresenta nos C.E.U.s

A entrada é FRANCA. Quando? Oras…

De 27 a 31 de outubro com duas apresentações, às 9:00 e 11:00 (AM)

Dia 28 de outubro, às 9:00, 11:00 e 19:30

1 e 2 de Novembro, às 14:00 e 16:00

Qualquer dúvida, os comentários estão abertos.

Read Full Post »

balanco

Click!

Pá!

Aaaaaarrrr

Árvore à direita

Cachorro abaixo

Sol acima

Alvo à frente

Ixi, ele se mexeu!

Raspo seu braço. Esquerdo.

Carrego seu sangue. Em mim.

E um pouco de camiseta.

Portão de ferro. Por entre a fresta.

Risos.

Risos. Risos.

Escorregador à esquerda.

Balanço à frente.

Cabelocrâniocérebro.

Será que saio?

Ou ele me leva de recordação?

Não saio. Morro nela, com ela.

Morro e mato.

A criança desavisada.

Que deu o impulso errado.

No balanço certo

Read Full Post »

coceira

Os incomodados que mudem.

Que mudem os incomodados.

Que imundo o mundo dos não incomodados.

Que mundo conformado imundo.

Mudo em mundo é conformado.

Imundo mundo!

Que mudem!

Que não emudem!

Incomodados inconformados,

CALADOS!

Metamorfose estagnada.

Os incomodados que mundem,

QUE MUDEM O MUNDO!!

Read Full Post »

incomodo

Me incomoda burrice.

Me incomoda falta de educação.

Me incomoda mal caratismo, mentira, inveja e desrespeito.

Me incomoda política, como é feita hoje em dia.

Me incomoda assassinarem o português, não o da padaria, a língua mesmo.

Me incomodam ex namorados (e ex casos também).

Me incomoda a saudade.

Me incomodam textos longos nesse blog.

Me incomoda dependência de internet.

Me incomoda aposentarem as cartas, a trema e o mimeógrafo.

Me incomoda ver gente de todos os cantos, aqui atulhados, vivendo mal não por escolha, mas por falta dela.

Me incomodam os acomodados.

Me incomoda sair de casa para o frio e encontrar calor ao meio dia.

Me incomoda essa porra de Word que diz estar errada esta sentença.

Me incomoda gritarem comigo.

Me incomoda a falta dos meus amigos.

Me incomoda meu amor longe de mim.

Me incomoda Elis, Raul, Tom, Bob e Vinicius já terem ido.

Me incomoda o Ciro tossindo, vai que ele acorda…

Me incomodava morar com a mãe.

Me incomoda não ter aprendido a jogar bola com meu pai.

Me incomodaram as espinhas, o primeiro beijo e a primeira bimbada.

Me incomoda ter que repetir.

Me incomoda amadorismo e gente que não sabe o que quer da vida.

Me incomoda ainda ter que discutir sustentabilidade a essa altura do campeonato.

Me incomodam o Bush, o Bin Laden, o Lula e o Morales. A África, as calotas, as baleias e o Brasil. E tudo o que faço é escrever um texto… bela bosta.

Read Full Post »

caderninho01

Ele voltou.

Como na canção do rei Roberto, foi abrindo o portão devagar e o cachorro lhe reconheceu sorrindo. Já não o esperava aquela hora. Eu marcava a passagem das horas acompanhando, sem pensar, a programação da tevê.

Antes do silêncio, veio me contar dos seus novos hábitos, das coisas que aprendera, da descoberta da palavra. Citava músicas que nunca tinha ouvido falar. Falava com propriedade, mas não parecia querer se exibir.

Quis perguntar se lembrava porque ele tinha deixado nosso lar, mas me omiti. Percebi que ele não se ocuparia com o passado. Seu tempo era agora.

Antes do silêncio, falei do dia-a-dia sem sua companhia. Falei das coisas boas, é lógico. Não falei da falta que senti dele dirigindo ao meu lado. Amor bom é assim, vem de carona com você, depois que deixa seus amigos em casa.

Antes do silêncio, mostrei algumas palavras rabiscadas, poemas tortos e versos perdidos. Citei filmes e autores. Um novo hobby. Tudo para mostrar que não precisava mais dele ali, comigo. Mostrei o melhor de mim que ele perdeu quando me deixou. Ele apenas sorriu complacente. Quase um sorriso cafajeste. Aquele mesmo menino louco por uma confusão.

Voltou mais seguro, talvez pelas brigas que arrumou por ai, pelos bares bebendo até esquecer quem realmente era. Contei que quando ele me deixou, o que mais me doía é que cada pessoa que vinha falar comigo tinha um motivo, desculpa ou justificativa para mostrar que ele não passava de uma falsa ilusão da minha inocência.

Antes do silêncio, ele se levantou, e mudando a rotina em que eu tinha me atirado, ficou de pé e se pôs a arrumar a casa. Fiquei ali, observando seus novos gestos. Decifrando meu doce mistério. Bailava entre a poeira levantada do guardado e quando a poeira baixou foi que vi que veio para ficar.

Preparei um chá e o chamei para deitar. Já sentado em nosso sofá, ele lia. Virou a página do livro. Leu as primeiras palavras, o sorriso lhe correu os lábios. Fechou o livro, como se já conhecesse o fim daquela história e caminhou em minha direção.

O silêncio veio e tive Paz

Novamente o Amor habitava minha morada.

Read Full Post »

micareta01

Caaaara! Sou U-NI-VER-SI-TÁ-RI O! Mó legal! Meu pai paga a minha facú e eu não trabalho! À noite, em vez de ir para a aula, eu fico no bar tomando umas breja! Catar umas mina é o que eu quero da vida. Ponho na minha caranga, levo pra qualquer draivão e soco a rola! Futuro? Não penso. Depois que eu terminar a facú meu pai monta alguma coisa pra mim e eu vou pra lá de vez em quando. Futuro é o show do Babado que eu to guardando uma grana faz uma cara pra ir. Vou encher a cara até cair na sarjeta e acordar com um cachorro lamber minha boca. Depois a gente fuma um que é pra eu esquecer a vida de merda que eu levo. Meu cérebro? É da CARAS, da novela das oito, do Faustão e do Gugu e às vezes eu assisto Balanço Geral porque gosto de me informar sobre o que acontece no mundo.

Machado de quem?

Vinicius de quem?

Carlos Drummond de quem?

Ah! Vesgo e Silvio eu conheço, os caras são muito engraçados hashaushausausaushuas… é assim que eu escrevo no MSN. Cara! Peraí que eu vou aumentar o som da Metropolitana, tá tocando Latino! Esse sim é um poeta, sabe falar dos sentimentos das pessoas humanas.

Ainda tô em dúvida sobre meu voto para Prefeito, Maluf ou Léo Áquila? O que? O Léo Áquila é candidato a vereador? Fechou! Então é Maluf prefeito, meu pai disse que ele rouba mas faz e na traveca eu voto só pra zoar hausahauhuashasasu. Daqui uma cara eu vou me candidatar também huahshaus aí vai ficar mole, vou mamar na teta do governo shaushushuhsua

Bom galera, vou nessa porque eu ainda tenho que jogar The Sims

Fui!

Read Full Post »